Medicina e Segurança do trabalho

PPRA

Whey Black Skull

O Chapolin Colorado das Crises Econômicas: o Estado

Na crise é o Estado que salva a economia. Todavia, utilizando dinheiro público.

O personagem Chapolin Colorado é muito famoso pelas situações de risco em que os indivíduos, no momento do socorro, soltam as famosas perguntas: “E agora? Quem poderá nos defender?” Eis que lhe aparece o destemido e sagaz Chapolin Colorado. Podemos fazer uma analogia para a nossa vida real, em um dos lugares onde mais sentimos dor: o bolso. Desde 1929, quando ocorreu a hecatombe financeira que quase destruiu o mercado financeiro internacional, é o Estado que socorre a economia. É ele que salva os bancos, que estimula a economia com redução de impostos, que cria programas de geração de renda. Enfim, quando os próprios gestores do sistema capitalista não conseguem resolver os problemas que eles mesmos criaram o Estado entra em cena e salva todo mundo.

Mas aí vem uma pergunta: De onde vem todo esse poder do Estado? A resposta é simples. Os poderes mágicos tem origem no seu bolso, por meio dos impostos que você paga. Ou seja, O Estado salva os bancos privados utilizando dinheiro público. Não sem razão, muitos contribuintes se revoltam, pois esse dinheiro deveria ser utilizado para a saúde, educação, transportes públicos e outros serviços essenciais à população. Mas fica uma ressalva. Sem a intervenção do Estado para socorrer a economia os resultados poderiam ser ainda piores, elevando o desemprego e a pobreza a índices assustadores, levando a um caos social sem precedentes. Se você acha ruim a intervenção do Estado nas crises econômicas saiba que tudo seria ainda pior sem ele.